Apenas São Luís e Bom Jesus das Selvas aderiram a consórcio para compra de vacinas

A Federação Nacional dos Prefeitos (FNP) manifestou o interesse em adquirir doses de vacina contra a covid-19 desde a última segunda-feira (1º) e segundo atualização na tarde de ontem já contava com a adesão de 649 prefeituras do Brasil. Segundo a lista divulgada, apenas duas cidades maranhenses aderiram ao “consórcio”: São Luís e Bom Jesus das Selvas.

O prazo que as administrações municipais tem para assinar o termo de intenção de participar do consórcio vai até amanhã. A previsão é que a associação seja efetivamente instalada até o dia 22 de março. Deve ser ainda elaborado um modelo de projeto de lei para ser enviado às câmaras municipais para que as cidades participem das compras.  A ideia é que as prefeituras possam comprar as vacinas caso o Plano Nacional de Imunização (PNI), coordenado pelo Ministério da Saúde, não seja capaz de suprir toda a demanda. “O consórcio não é para comprar imediatamente, mas para termos segurança jurídica no caso de o PNI não dar conta de suprir toda a população. Nesse caso, os prefeitos já teriam alternativa para isso”, explicou o presidente da FNP, Jonas Donizette, durante a reunião de lançamento da iniciativa.

Desde o anúncio, diversas capitais manifestaram interesse, portanto, a inclusão de São Luís na lista dos municípios não é nenhuma surpresa, mas o nome de Bom Jesus das Selvas, com apenas 34.567 habitantes, é uma novidade para os maranhenses.

Bom Jesus das Selvas é administrado pelo prefeito Fernando Coelho (PDT) e fica próximo dos municípios de Açailândia e Santa Luzia, de onde fazia parte antes de ser emancipado em 1994