Bares, restaurantes e casas de eventos são alvo de monitoramento da Vigilância Sanitária

Cobrar o cumprimento dos protocolos sanitários e orientar proprietários de estabelecimentos e população sobre prevenção à covid-19. Estes são o foco de ação da Vigilância Sanitária Estadual em bares, restaurantes e casas de evento na capital. Somam 27 estabelecimentos visitados, com registro de dois autos de infração e dois Termos de Intimação por descumprimento de normas sanitárias.

Por decisão judicial, não será permitido qualquer festa ou evento que gere aglomeração de pessoas, assim como está suspensa qualquer tipo de apresentação musical e som eletrônico. As operações de fiscalização contam com a participação da Superintendência de Vigilância Sanitária, órgão da Secretaria de Estado da Saúde (SES); da Polícia Militar; do Corpo de Bombeiros; e do Procon.

“Este trabalho é realizado desde o primeiro decreto do Governo do Maranhão. O objetivo é promover a orientação sanitária acerca dos protocolos definidos para cada tipo de atividade econômica”, pontuou o superintendente de Vigilância Sanitária, Edmilson Diniz.

Na lista de áreas fiscakizadas estão os bairros Maiobão, Paranã, Manaíra, Sítio Grande, em Paço do Lumiar; bairro Parque Vitória, em São José de Ribamar; e Avenida Litorânea e os bairros da Turu, Cohama, Cohafuma, Vinhais e Calhau bairro Turu, em São Luís.

Inicialmente, as equipes estão orientando os proprietários de estabelecimentos e os deixando cientes de que o não cumprimento da determinação judicial resultará em autos de infração e processos administrativos sanitários. As blitzen fiscalizam o cumprimento dos protocolos sanitários e da determinação judicial O cronograma prossegue até o fim da determinação judicial, em 18 de fevereiro.