Com rosto inchado, Joelma estreia turnê

Mesmo com o rosto inchado, que a cantora alega ser uma sequela da Covid-19, Joelma estreou com a turnê “Isso é Calypso” no Rio de Janeiro. A cantora foi atração tradicional festa de São João da Feira de São Cristóvão, na capital carioca.

“Com sequela ou sem sequela, eu vim aqui fazer essa turnê. Obrigado pelas orações de todos os meus fã-clubes. Obrigado, meus amores”, agradeceu a cantora, em um registro do show divulgado pela revista Quem. “É a quarta vez que pego Covid. E toda vez que eu pego, voltam as sequelas todas de novo. E a principal é o inchaço. Não sei quem está passando por isso, mas tem muita gente passando. Não é só eu. Tem muita gente que perdeu seus entes queridos, mas está de pé e é isso que importa”, acrescentou Joelma.

A preocupação com o rosto inchado de Joelma surgiu após um show realizado em Parauapebas, no Pará, no último domingo (29). No entanto, em conversa com o Yahoo, Alexandre Piva, professor emérito de Medicina e consultor de Infectologia da Universidade Cidade de São Paulo, afirmou que é preciso ter cautela ao declarou que o edema na face tem relação com a doença por não haver consenso científico.

“Tudo que conhecemos são relatos de casos que necessitam de comprovação científica”, afirmou o médico. “Algumas manifestações cutâneas foram relatadas na convalescença (período de recuperação) de Covid, algumas até com infiltrado perivascular (depósitos ao redor do sangue) nos vasos da pele, podendo predispor a inflamação e edema. Mas tudo isso não passa da suposição”, completa ao garantir que se deve aguardar trabalhos científicos bem conduzidos que comprovem causa e efeito.