Cores da Cidade: projeto estadual vai renovar fachadas de imóveis do Centro

Casarões mais coloridos e melhorados com ações de revitalização. Esta é a proposta do projeto Cores da Cidade. A ação inclui serviços na fachada de 31 imóveis particulares do Centro Histórico de São Luís. O projeto é coordenado pela Secretaria de Estado da Cultura (Secma) e foi lançado nesta terça-feira (2), como parte das ações do programa Nosso Centro.

Nesta primeira etapa, casarões de oito ruas receberão intervenções do projeto. A proposta é aumentar a autoestima dos residentes e incrementar o turismo com melhorias urbanas em vias tradicionais do conjunto arquitetônico preservado de São Luís.

A revitalização inclui recuperação do reboco, pintura das fachadas, de gradis e esquadrias dos imóveis. As cores, tonalidades e intervenções prediais deverão seguir normas especificadas por órgãos de proteção ao Patrimônio, como o Departamento do Patrimônio Histórico Artístico e Paisagístico (DPHAP), órgão vinculado à Secma.

Na primeira etapa, o projeto Cores de Cidade realizará melhorias nas fachadas de imóveis situados em outras seis vias do Centro: Rua São João, Rua da Cruz, Rua Saavedra, Travessa Jaú, Rua Jansen Muller e Rua Rancho. Mais casarões serão contemplados nas próximas fases do projeto.

O secretário de Estado da Cultura (Secma), Anderson Lindoso acredita que, além de estimular a preservação do patrimônio e potencializar as atividades culturais e econômicas na região, o projeto vai resgatar o “sentimento de pertencimento” entre os moradores. O projeto é mais uma ação dentro do programa Nosso Centro.

Nosso Centro

Consolidado como o maior pacote de obras e intervenções no Centro Histórico de São Luís, o Programa Nosso Centro tem ações em andamento no total de R$ 48,9 milhões. Se divide em intervenções nos polos habitacional, tecnológico, cultural, turístico e de lazer, comercial e gastronômico, além do polo institucional.

Outras ações do Nosso Centro são Aluguel Social, que garante o custeio de 80% na locação de imóveis para quem quiser morar na região central da cidade; e Adote um Casarão, que estimula a melhoria nas condições dos imóveis, a abertura de novos negócios, bem como a geração de oportunidades de trabalho e o aumento na circulação de pessoas.