Em protesto, família leva corpo de jovem assassinado para porta da delegacia

Em Coroatá, um protesto, depois da morte de um jovem de 20 anos de idade, morto a tiros, chamou atenção de quem passava nas proximidades da delegacia de polícia. Familiares do jovem Daniel da Silva Nascimento, de 20 anos, que foi morto a tiros na porta de casa, realizaram uma manifestação levando o corpo da vítima para a porta de uma delegacia na cidade.

Daniel Nascimento morreu depois de passar 45 dias em um Hospital de Coroatá. Em janeiro, ele estava na porta de casa, quando dois bandidos armados chegaram em uma moto e dispararam contra ele. O rapaz que não tinha passagem pela polícia

A família de Daniel cobra mais empenho nas investigações. Segundo a mãe da vítima, Lucileide da Silva, o delegado afirmou que parou com as investigações, pois não há provas concretas para seguir com as diligências.