Em visita ao Maranhão, Bolsonaro entrega títulos, fala da Ditadura e volta do auxílio emergencial

O presidente Jair Bolsonaro entregou 125 títulos de propriedade, em evento na cidade Alcântara. A cerimônia, nesta quinta-feira (11), foi realizada no Centro de Lançamento de Alcântara (CLA).

Os documentos entregues já foram registrados em cartório e os beneficiados são pessoas que tinham sido remanejadas dos seus locais de origem, durante a  construção do Centro de Lançamento de Alcântara. A distribuição dos títulos estava pendente, desde a década de 1980

A área hoje ocupada pela base é foco de entraves com as comunidades quilombolas da região. Resolução publicada no Diário Oficial da União (DOU), em março de 2020, solicita remanejamento de 792 famílias quilombolas que vivem nas proximidades da base.

Em fevereiro do ano passado, o Centro de Lançamento de Alcântara foi cedido para uso comercial segundo termos do Acordo de Salvaguardas entre o Brasil e os Estados Unidos. Para o presidente, os acordos sobre o uso da Base de Alcântara serão mantidos pelo governo de Joe Biden e que, mesmo com a mudança do governo, pouca coisa deve mudar.

Na ocasião, Bolsonaro criticou ação do Governo do Maranhão, por mais leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Segundo o presidente, a solicitação não se justifica. No estado, cerca de 216 leitos foram desabilitados em dezembro.

Bolsonaro falou ainda sobre provável retorno do auxílio emergencial; parabenizou a organização do CLA; e sobre a Ditadura, atenuou dizendo que à época, o país vivia um regime ‘um pouco diferente’ do que vivemos hoje.