Interditado pelo Corpo de Bombeiros parque de diversões na Vila Embratel

Está fechado por tempo indeterminado, parque de diversões localizado no bairro Vila Embratel, em Sâo Luís. O local foi interditado pelo Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA), após ter sido constatada a falta de licença para funcionamento. O parque foi palco de acidente, no sábado, 30, que teve três vítimas – um mulher e duas crianças – que caíram da roda gigante numa altura de quatro metros.

Segundo conclusão de vistoria realizada pela Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh), os donos do local não renovaram a licença de funcionamento. O espaço também não apresenta estrutura e condições de segurança do público. Problemas como fiação exposta, peças de andaimes nas proximidades dos brinquedos mostravam o risco às crianças e público geral.

A Semurh notificou os donos do parque, que devem comparecer à sede da secretaria para esclarecimentos. Na ocasião, devem ainda apresentar documentos de regularização, constatando que estão autorizados a funcionar.

Acidente

Na noite do sábado (30), mãe, filha e uma criança caíram de roda gigante do parque, de uma altura quatro metros. Mãe e filha foram levadas ao Hospital Municipal Djalma Marques – Socorrão I e terceira criança, entregue aos responsáveis. As vítimas estavam conscientes no momento do atendimento pelo Samu, porém reclamavam de dores.

Íntegra da nota da Semurh

A Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh) informa que enviou equipe de fiscalização da Blitz Urbana para averiguar as condições de funcionamento e verificar a situação ocorrida no último sábado (30), quando duas pessoas caíram de um dos brinquedos instalados em um parque de diversões, no bairro da Vila Embratel.

No momento da chegada da equipe, os proprietários não se encontravam no local. Foi feito contato telefônico e eles foram notificados a comparecerem nesta segunda-feira (1°), na sede do órgão para prestar os devidos esclarecimentos sobre o fato e apresentar toda documentação de regularidade da atividade, funcionamento e licença, conforme preconiza o código de obras na subseção 3ª (versa sobre as exigências que o município estabelece para licença de divertimentos públicos como é o caso de parques, circos e congêneres).

A Semurh esclarece, ainda, que a administração do parque não regularizou junto a Blitz Urbana pedido de renovação da licença de uso e ocupação de solo para funcionamento.

A Blitz Urbana acrescenta que o funcionamento de estruturas de mesma natureza precisam, também, das licenças demais órgãos que regulam a atividade como Corpo de Bombeiros, Meio Ambiente e Delegacia de Costumes para seu regular funcionamento.

Diante disso, os agentes fizeram a interdição do local para que sejam apuradas em que reais condições ocorreu o incidente para que assim os responsáveis sejam responsabilizados e sejam tomadas as providências cabíveis.