Mais de 48 mil doses da vacina Oxford serão entregues no Maranhão

Um total de 48.500 doses da vacina de Oxford/AstraZeneca contra a Covid-19, chegam ao Maranhão neste domingo (24). As doses foram liberadas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, na tarde do sábado (23) e em seguida, enviadas ao Ministério da Saúde, que deverá fazer a distribuição.

O secretário de Estado de Saúde (SES), Carlos Lula, informou que a distribuição das doses será feita ao longo da semana por meio de critérios que serão definidos com os municípios. O governo também vai ofertar seringas e agulhas para a vacinação. Entre os estados do Nordeste, o Maranhão será o quarto a receber a maior quantidade de doses. Os três primeiros são os estados da Bahia, Pernambuco e Ceará.

Dois milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, produzidas no Instituto Serum, na Índia, chegaram ao Brasil na sexta-feira (22). Em seguida, elas foram levadas de avião para a sede da Fiocruz, no Rio de Janeiro, onde passaram por um processo de análise de segurança desde a madrugada. O procedimento é uma exigência da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O Maranhão iniciou a campanha de vacinação na segunda-feira (18), com uma cerimônia símbolica no Palácio dos Leões, sede do governo. Ao todo, o estado recebeu 164.240 doses da vacina CoronaVac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac, em parceria com Instituto Butantan. Serão 78.223 maranhenses a tomar as primeiras doses da vacina, tendo direito a duas doses cada. Uma reserva técnica foi feita pelo Ministério da Saúde para garantir que todas as pessoas do público-alvo tenham acesso as doses.

Devido à quantidade reduzida de vacinas, a campanha vacinação deve seguir etapas, onde serão priorizados determinados grupos. Em São Luís, a campanha de vacinação também será dividida por fases, com duração de sete semanas cada, segundo o Plano Municipal de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semus).