Mais de mil internos do sistema penitenciário maranhense se inscrevem no Enem

Um total 1.146 internos e socioeducandos estão inscritos para a prova do Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem/PPL) 2020. As provas serão dias 23 e 24 de fevereiro. A ação do Governo do Estado, por meio da Secretária de Administração Penitenciária (Seap), cumpre o que determina a Lei de Execução Penal, além de ser uma medida socioeducativa que contribui para a ressocialização dos internos.

O número de inscritos este ano é 21,26% maior, comparando com 2019, quando foram registradas 945 candidatos. “Todo o trabalho de ressocialização junto às ações de educação que Seap tem desenvolvido nas unidades prisionais fortalece o interesse do preso em estudar e se qualificar enquanto cumpre a pena, estando assim mais preparado para o retorno do convívio em sociedade”, disse o titular da Seap, Murilo Andrade.

Na lista de inscritos estao internos de 38 unidades prisionais e das sete Associações de Proteção e Assistência aos Condenados (APACs). As avaliações do Enem/PPL possuem o mesmo nível de dificuldade do Enem tradicional e serão aplicadas dentro das unidades prisionais, seguindo os protocolos de prevenção da Covid-19.

A preparação para a prova está sendo realizada pela Supervisão de Educação da Seap, que elaborou material preparatório com a utilização de recursos de mídia (podcasts, audiovisuais, audioaulas etc.) como ferramenta de ensino-aprendizagem para os custodiados que farão a prova.

Por conta da pandemia da Covid-19, os aulões do Enem/PPL foram substituídos pelas audioaulas. Essa nova ferramenta foi implementada para adequar as práticas didático-pedagógicas nos estabelecimentos penais ao atual contexto social frente a pandemia, de modo que os internos não deixassem de continuar estudando para o exame.