Maranhão é o segundo estado do Nordeste em produção nacional de grãos

O Maranhão é o segundo estado do Nordeste na produção de cereais, leguminosas e oleaginosas, com 2,2% de participação na produção, em janeiro de 2021. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O levantamento aponta que, no primeiro mês deste ano, a produção estimada para 2021 é de mais um recorde, somando 262,2 milhões de toneladas – uma alta de 3,2% (8,1 milhões de toneladas) em relação a 2020 (254,1 milhões de toneladas).

Com participação de 8,6%, a região Nordeste obteve acréscimo 0,4%, segundo o IBGE. Da região, o Maranhão se destaca em relação ao mês anterior, com acréscimos nas estimativas em 156,0 mil toneladas.

O destaque positivo do Maranhão acompanha as ações feitas pelo Governo do Estado para movimentar o setor. “Ações conjuntas dentro do governo possibilitam este destaque nacional do Maranhão. Com o crescimento, o estado reforça seu objetivo em atrair cada vez mais indústrias, estimular o agronegócio e impulsionar as cadeias relacionadas”, disse o secretário de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Simplício Araújo.

Ações estratégicas da Seinc, como o “Mais Avicultura” e o “Mais Logística”, atraem e prospectam investimentos que dão suporte ao crescimento contínuo da cadeia produtiva de grãos. Dados de 2019 apontam que “Mais Avicultura” já atraiu mais de R$ 80 milhões em investimentos e gerou mais de 4,1 mil empregos diretos e indiretos.