Moradores de Paço do Lumiar reclamam da falta de ambulâncias no município

Moradores e pacientes do município de Paço do Lumiar estão sofrendo, desde 2020, com a falta dos atendimentos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Para os moradores, a demora é bem maior do que o normal e a chegada do socorro costuma sair de São Luís, o que preocupa a população.

Em nota, a prefeitura de Paço do Lumiar informou que a gestão está em busca da regularização do SAMU, já tendo iniciado o processo e que aguarda o retorno do Ministério da Saúde quando a solicitação.

Além disso, a prefeitura informou que os atendimentos de urgências estão sendo realizados com o suporte do Corpo de Bombeiros.

Vítimas de Dom Pedro são veladas; vice-prefeito e noiva estão estáveis

Boletim médico emitido pelo Hospital Macro Regional de Presidente Dutra, nesta quinta-feira (12), informa que o vice-prefeito da cidade de Dom Pedro, Lucyan Rezende e a noiva dele, Ercinia Barros estão em estado estável. O casal teve ferimentos após acidente ocorrido na quarta-feira (11), no qual três pessoas morreram.

Os mortos no acidente foram o secretário de municipal de Esportes, Hidelbrande Pereira Reis; o vereador Antônio Ferreira da Silva; e o assessor de Comunicação, Benedito Gutemberg. Eles estavam em uma caminhonete dirigida pelo vice-prefeito, que teria perdido o controle do veículo.

Sobre o estado de saúde do vice-prefeito, o boletim diz que “o paciente Lucyan Dias Rezende de 32 anos foi admitido na unidade hospitalar vítima de acidente automobilístico, apresentando escoriações leves, dor cervical, edema e equimose em membro superior esquerdo com dor e limitação de movimentos, porém sem fraturas evidenciadas nos exames radiológicos. No momento encontra-se estável hemodinamicamente, internado no hospital regional de Presidente Dutra, sob observação médica, onde será submetido a novos exames”, disse a nota.

Já a noiva, o boletim aponta que “a paciente Ercinia Gomes Dualibe Barros também vítima de acidente automobilístico, encontra-se internada no Hospital Regional de Presidente Dutra, com quadro clínico de dor torácica, edema extenso em membro inferior esquerdo e traumatismo dentário, estando sob observação médica, onde será submetida a novos exames”.

Homenagens

O corpo de Benedito Guthemberg Setuba foi velado no centro de cidade de Dom Pedro, onde reside sua família; Hidelbrande Pereira Reis foi realizado na própria residência no centro da cidade. Já o velório de Antônio Ferreira da Silva, ocorreu no povoado Santa Vitória, zona rural do município.

Os corpos serão levados para quadra poliesportiva do Alto do Pacote, onde receberam homenagens de populares.

Haverá ainda um cortejo até o Cemitério Municipal de Dom Pedro, onde serão sepultados, marcado para as 17 horas.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informa que todas as rodovias federais na Bahia encontram-se com o livre fluxo de veículos, não havendo nenhum ponto de retenção total ou parcial

Adolescente suspeita de matar a própria mãe é apreendida no Maranhão

Uma adolescente, suspeita de matar a própria mãe, foi apreendida no município de Bom Jesus das Selvas, a 451 km de São Luís. O caso foi divulgado pela Polícia Civil na quarta (11).

De acordo com as investigações, a adolescente estava há oito dias dormindo na casa de duas amigas, próximo a residência da sua mãe. Durante a madrugada, a jovem disse às amigas que iria voltar para a casa da mãe, mas retornou afirmando que havia assassinado a própria genitora.

No local do crime, os policiais encontraram um colar idêntico ao utilizado pela adolescente nas redes sociais antes do assassinato. Diante dos fatos, a jovem foi encaminhada para a delegacia, onde confessou o crime e detalhou a forma brutal da execução.

Após os procedimentos legais, a adolescente foi encaminhada para a Fundação da Criança e do Adolescente (Funac) de São Luís. As investigações prosseguirão para apurar a possível participação de outras pessoas no crime.

Preso casal suspeito de roubar R$ 49 mil em assalto na Grande Ilha

Um casal suspeito de roubar R$ 49 mil em assalto foi preso em flagrante no bairro Nova Terra, em São José de Ribamar, na Região Metropolitana de São Luís.

De acordo com a Polícia Civil, o homem, de 31 anos, e a mulher, de 29 anos, teriam realizado o assalto na companhia de outros dois criminosos já identificados. A vítima, que foi assaltada na entrada do Banco Bradesco de São José de Ribamar, teve a quantia de R$ 49 mil roubada.

No momento da prisão, os policiais apreenderam com o homem parte do dinheiro levado e o veículo utilizado no crime. A mulher também foi presa em flagrante por ter utilizado a quantia roubada e registrado ocorrência de desaparecimento de pessoa, na tentativa de respaldar o crime investigado.

Sobe para três número de mortos em acidente com ônibus e caminhão no Maranhão

Subiu para três o número de mortos no acidente envolvendo um ônibus e um caminhão, na BR-135, entre Presidente Dutra e São Domingos do Maranhão, na região centro-leste do Maranhão. O acidente aconteceu na noite de domingo (1º).

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a terceira vítima estava internada no hospital, sob cuidados médicos. Ela foi identificada como Maria da Guia e era natural de São João dos Patos, cidade a 540 km de São Luís.

As outras vítimas são Ana Leda, natural de Colinas (MA) e morava em Marabá (PA); e Camila, natural de Paraibano (MA).

Acidente

Um acidente envolvendo um ônibus e um caminhão, na noite de domingo (1º), deixou várias pessoas feridas na BR-135 entre os municípios de Presidente Dutra e São Domingos do Maranhão.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o ônibus trafegava de São João dos Patos para São Luís quando colidiu na traseira do caminhão, que estava parado ocupando parcialmente a faixa do sentido decrescente da via.

Duas pessoas morreram e mais de 40 pessoas ficaram feridas. As vítimas foram encaminhadas para hospitais da região o atendimento foi finalizado na manhã desta segunda-feira (2).

Chuvas: Maranhão terá período mais intenso este mês, aponta meteorologia

O mês de março foi marcado por chuvas intensas em todo o Maranhão e o cenário deve permanecer o mesmo para este mês de abril. É o que alerta boletim divulgado pelo Núcleo de Meteorologia Geoambiental da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). Segundo o levantamento, a região norte do estado é a que será mais atingida pelas chuvas intensas.

O boletim mostra que nas regiões centro e norte choveu um pouco mais que no sul. Os meteorologistas concluíram que março foi um mês com chuvas acima da média climatológica, em torno de 50% a mais. Já na região central do Estado, esse volume ficou em torno da média climatológica; e na região sul, um pouco abaixo da média.

As fortes chuvas atingiram diversos municípios e a região norte é a que vive o maior pico do período, porém, os temporais têm sido frequentes em todo o estado. De acordo com o Corpo de Bombeiro Militar do Maranhão, a partir de dados da Defesa Civil nos municípios, totalizam 35 cidades que decretaram estado de calamidade pública, por conta das intensas chuvas.

Em Trizidela do Vale, o nível do rio Mearim subiu e 426 famílias estão em abrigos públicos. No município de Pinheiro, o rio Pericumã transbordou e um imenso lago isolou fazendas de criação de búfalos. Em São Luís, as chuvas dos últimos dias provocaram alagamentos em avenidas de vários bairros.

Segundo o núcleo de meteorologia da UEMA, as chuvas continuarão intensas, principalmente, nas cidades que da região do centro-norte. As previsões para este mês de abril na parte norte, é de chuvas acima da média climatológica – 430 milímetros; na região central, devem ficar em torno de da média histórica; e na região sul, um pouco abaixo da média climatológica.

Homens são presos por descumprirem medidas protetivas no Maranhão

Dois homens foram presos por descumprirem medidas protetivas de urgência no Maranhão. As prisões aconteceram em São Luís e em Caxias, cidade localizada a 360 km da capital maranhense.

De acordo com a Polícia Civil, em Caxias, foi preso um homem de 37 anos, suspeito de praticar ameaças contra a ex-companheira e por descumprir a medida protetiva de urgência.

Em São Luís, também foi preso um homem de 37 anos, no bairro São Cristóvão, suspeito de agressão física, ameaça, injúria e descumprimento de medida protetiva contra sua companheira. Segundo a polícia, existem quatro boletins de ocorrência contra o homem registrados pela vítima.

A Polícia Civil ressalta que as medidas protetivas de urgência estão previstas nos artigos 22 a 24 da Lei Maria da Penha e garante a integridade física da vítima de violência doméstica.

Descumprimento de medidas

A Lei 13.641/2018 alterou a Lei 11.340/2006, a Lei Maria da Penha, e passou a considerar como crime o descumprimento de medidas protetivas de urgência. Com isso, são impostos aos suspeitos, crimes tipificado no artigo 24-A, da Lei, com pena de três meses a dois anos de prisão.

Municípios maranhenses decretam situação emergência por conta das chuvas

Um total de 24 municípios do Maranhão decretou situação de emergência, por causa das consequências das chuvas. A Baixada Maranhense e a Região dos Cocais são algumas das áreas mais afetadas. Comunidades estão isoladas e muitas famílias acabaram desabrigadas. Segundo boletim do Corpo de Bombeiros, emitido neste sábado (19), são quase mil pessoas afetadas pelas chuvas. Destas 295 estão desabrigadas ou desalojadas.

Na zona rural de Pedreiras, o acesso a seis povoados desapareceu. Com a maior cheia do Rio Mearim deste ano, só dá para chegar as comunidades de barco. São 101 famílias isoladas. Em Bacabal, o Rio Mearim subiu e ruas ficaram alagadas. Na Baixada Maranhense, uma enxurrada assustou os moradores da cidade Pinheiro, onde casas também foram invadidas pela inundação.

Em Pedro do Rosário o nível do Rio Turiaçu subiu e deixou 500 pessoas desabrigadas. Na Região dos Cocais as autoridades estão em alerta. A Defesa Civil utiliza drones para fazer o monitoramento desses locais e botes para transportar os moradores. O trabalho de retirada dos ribeirinhos continua.

Chuvas

Até segunda-feira (21), são esperados mais de 50 milímetros de chuvas em Coroatá e Codó, onde 56 famílias ribeirinhas foram visitadas pela Defesa Civil. A Defesa Civil de Codó já fez um balanço, caso precise relocar pessoas para abrigos durante uma situação de transbordamento do rio. O major do Corpo de Bombeiros do Maranhão, José Lisboa, informou que um monitoramento está sendo feito em cidades do Maranhão.

“Março e abril são os meses onde a gente concentra o maior volume de chuva na maioria da extensão territorial do nosso Estado. Então a gente está fazendo este monitoramento e lá em Codó, por exemplo, Pedreiras, isso é medido dia a dia pra gente poder fazer esse tipo de trabalho de forma mais eficiente”, disse o major.

Maranhão tem mais de 250 famílias aptas a descontos na energia

Mais de 256 mil famílias maranhenses, que têm direito à Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE), ainda não se cadastraram no programa para economizar na conta de energia.

A Tarifa Social de Energia Elétrica foi criada pelo Governo Federal e consiste na redução da tarifa de energia elétrica para clientes residenciais de baixa renda e povos tradicionais. As contas de energia podem ter até 65% de desconto para as famílias de baixa renda.

Segundo a distribuidora de energia Equatorial Maranhão, o Estado conquistou, recentemente o marco de 1 milhão de famílias beneficiadas pela Tarifa Social é o segundo Estado com a maior quantidade de famílias cadastradas do país, em relação a quantidade de clientes aptos a receberem o desconto. No entanto, o número de famílias que ainda podem ser contempladas com o desconto é significativo.

Veja os dez municípios com maior quantidade de famílias aptas a receber o benefício

Municípios                         Clientes aptos a receber o benefício

São Luís                              18.747

Timon                                 4.632

Barreirinhas                       4.408

São José de Ribamar       4.365

Chapadinha                       3.972

Grajaú                                 3.923

Balsas                                 3.704

Bacabal                               3.547

Codó                                   3.291

Viana                                   3.275

Segundo a Equatorial Maranhão, ela continua realizando a busca ativa dessas famílias que ainda não recebem o desconto por falta de atualização cadastral ou desconhecimento.

Como se cadastrar na Tarifa Social de Energia Elétrica

Quem ainda não possui o Número da Identificação Social (NIS), deve procurar o Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) mais próximo para se cadastrar. Para quem já possui o NIS atualizado, pode buscar um dos canais de atendimento da Equatorial Maranhão para solicitar adesão à Tarifa Social.

Para saber se a pessoa tem o NIS ou se ele ainda está ativo, ligue para a Central de relacionamento do Secretaria Especial do Desenvolvimento Social: 0800 707 2003.

 Os canais de atendimento para cadastro na TSEE, para clientes que já possuem o NIS ativo são  o WhatsApp (Assistente Virtual Clara) – (98) 2055-0116; Site: www.equatorialenergia.com.br; Central 116; Postos de Atendimento presencial da Equatorial Maranhão

APP Equatorial

A Tarifa Social de Energia Elétrica é um benefício concedido pelo Governo Federal, desde 2002, e beneficia as famílias de baixa renda, quilombolas, indígenas ou que recebam o Benefício da Prestação Continuada – BPC. Também estão aptas famílias cujo membro dependa da energia elétrica para sobrevivência (equipamento vital).

Critérios para ter direito à Tarifa Social de Energia Elétrica:

Estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – Cadastro Único, com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional; OU

Recebendo o Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social – BPC, nos termos dos arts. 20 e 21 da Lei nº 8.742, de 7 de dezembro de 1993; OU

Inscrito no Cadastro Único com renda mensal de até 3 (três) salários mínimos que tenha residente portador de doença ou deficiência cujo tratamento, procedimento médico ou terapêutico requeira o uso continuado de aparelhos, equipamentos ou instrumentos que, para o seu funcionamento, demandem consumo de energia elétrica. Estar classificado como as classes Residencial ou Rural na subclasse Residencial.

Aumento no gás de cozinha dificulta acesso às famílias de baixa renda

O reajuste nos preços do gás de cozinha, anunciado pela Petrobrás, em todo o país, trouxe consequências na aquisição do produto por famílias de baixa renda no Maranhão. O acréscimo foi de 16,1% e ocasionou a substituição do gás pelo uso de lenha ou carvão em algumas residências.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em todo o ano de 2021, o crescimento médio no valor da comercialização do botijão de gás foi de 35%. Ao longo do ano passado, a variação nos preços do produto foi modificada cerca de nove vezes, na contramão da renda média das famílias maranhenses, avaliada como a menor do país, segundo o órgão.

Para o autônomo Manoel Filho, cuja renda da família vem de programas sociais, o valor do gás de cozinha, custando cerca de R$ 115,00, leva à delicada situação das finanças. O uso da lenha passou a ser costumeiro, para garantir alimentação. “Aqui, eu não uso gás, porque aqui eu não uso gás; não dá pra usar, não. Toda despesa tem que comprar”, relatou o autônomo, que mora em Codó.

Com a expectativa de reajuste no valor do botijão a partir da segunda quinzena de março, o professor de economia da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Luís Eduardo Sousa, defende que a política de preços praticada atualmente seja revista. O economista também confirma que a situação de guerra na Ucrânia deve provocar instabilidade nos valores da gasolina, diesel e gás de cozinha.

“A guerra entre Rússia e Ucrânia vem apenas adicionar mais um elemento de crise a uma crise interna que já vem acontecendo, causada pela política desastrosa de combustíveis; de preços de combustíveis, empreendida pela Petrobrás e pelo Governo Federal’’, finalizou.

Reajuste

Nas distribuidoras, o preço médio da gasolina passará de R$ 3,25 para R$ 3,86 o litro, um aumento de 18,77%. Para o diesel, o valor irá de R$ 3,61 a R$ 4,51, alta de 24,9%. O gás de cozinha passará de R$ 3,86 para R$ 4,48 por quilo, um reajuste de 16%.

A Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e Fertilizantes (Fecombustíveis) calcula que a gasolina nos postos deve subir para média de R$ 7,02 o litro no País, contra a média atual de R$ 6,57 por litro. Já o diesel vai subir para uma média de R$ 6,48 o litro, contra a média atual de R$ 5,60 o litro.