ANS amplia cobertura para transtornos globais do desenvolvimento

A Agência Nacional de Saúde (ANS) ampliou as regras de cobertura para os casos de transtornos globais do desenvolvimento, como, por exemplo, o transtorno de espectro autista. A decisão foi tomada ontem (23) em reunião da Diretoria Colegiada da agência. Assim, torna-se obrigatória a cobertura para qualquer método ou técnica indicado pelo médico para o tratamento do paciente que tenha um dos transtornos globais do desenvolvimento.

Os transtornos globais do desenvolvimento são caracterizados por um conjunto de condições que geram dificuldades de comunicação e de comportamento, prejudicando a interação dos pacientes com outras pessoas e o enfrentamento de situações cotidianas. Eles englobam o transtorno do espectro autista/asperger, o transtorno desintegrativo da infância (psicose), síndrome de Rett e transtorno com hipercinesia associada a retardo mental e a movimentos estereotipados, entre outros.

A normativa aprovada hoje também ajustou o Anexo II do Rol para que as sessões ilimitadas com fonoaudiólogos, psicólogos, terapeutas ocupacionais e fisioterapeutas englobem todos os transtornos globais de desenvolvimentos.

Segundo o diretor-presidente da ANS, Paulo Rebello, a agência já discutia sobre terapias para tratamento do espectro autista em um grupo de trabalho criado em 2021. “Com base nessas discussões e considerando o princípio da igualdade, decidimos estabelecer a obrigatoriedade da cobertura dos diferentes métodos ou terapias não apenas para pacientes com transtorno do espectro autista, mas para usuários de planos de saúde diagnosticados com qualquer transtorno enquadrado como transtorno global do desenvolvimento”, disse.

Testagem gratuita para Covid-19 é ampliada para o público geral em São Luís

O Centro de Testagem para a Covid-19 segue funcionando no Hospital Genésio Rego, no bairro Vila Palmeira, em São Luís. Por causa da alta procura, o Governo do Maranhão ampliou a testagem para o público em geral que apresente sintomas gripais há mais de três dias.

O serviço, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, deve ser agendado pelo aplicativo do Procon-MA, acessando o site do Procon ou pelo Disque Saúde (3190-9091). Na modalidade virtual, o usuário deve aguardar confirmação sobre dia/horário do agendamento via e-mail, antes de se deslocar para o Centro de Testagem.

O Centro de Testagem é administrado pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh) e realizou, nos últimos dois meses, mais de 1,5 mil testes para a Covid-19 no Maranhão.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) informou que as testagens para Covid-19 são realizadas nas unidades de urgência, após avaliação e indicação médica, bem como para pacientes internados que apresentam quadro sugestivo de Covid-19.

Governador do Maranhão entra com pedido de nova licença

O governador do Maranhão, Carlos Brandão (PSB), entrou com um novo pedido de afastamento do Governo do Estado. O documento foi encaminhado à Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema).

O governador disse que os médicos estão aguardando a liberação da linfa – líquido do sistema linfático – pelo seu organismo, processo feito por meio de um dreno.

O político se recupera em São Paulo de uma cirurgia para a retirada de um cisto nos rins. O pedido de afastamento será entre os dias 21 a 30 de junho, prazo necessário para recuperação.

Por conta da cirurgia, assumiu interinamente o lugar de Brandão, o desembargador e presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA), desembargador Paulo Velten. Ele tomou posse no último dia 1º, em São Luís.

Coronavirus virus outbreak and coronaviruses influenza background as dangerous flu strain cases as a pandemic medical health risk concept with disease cells as a 3D render

Covid-19: Maranhão registra mais de 570 casos em uma semana

Em uma semana, o Maranhão registrou 573 casos e nenhuma morte por Covid-19, segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES). Os dados são referentes aos dias 14 a 20 de junho.

Desde o início da pandemia, 441.078 casos e 10.890 mortes causadas pelo novo coronavírus foram registrados em todo o estado. Nessa segunda-feira (14), o Maranhão contabilizou 62 casos na Grande Ilha de São Luís, 4 em Imperatriz e 25 nas demais regiões.

Já o número de casos ativos (pessoas que, no momento, estão com Covid-19) chegou a 1.637. Desses, 1.635 pacientes foram orientados a ficar em isolamento domiciliar, 10 estão internados em enfermarias e 2 estão em Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

Novas cepas no Maranhão

O Maranhão confirmou, no dia 26 de fevereiro, o primeiro caso da variante brasileira P.1 (Gama) da Covid-19, originalmente identificada no Amazonas. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Já em maio, o Maranhão registrou os primeiros casos da variante indiana (Delta) do coronavírus (chamada de B.1.617) no Brasil. Foram seis pessoas que chegaram ao estado a bordo do navio MV Shandong da Zhi, atracado no litoral do estado.

Dos seis infectados, um precisou ser levado de helicóptero para um hospital da rede privada no dia 13 de maio. Trata-se de um tripulante indiano de 54 anos, que acabou morrendo no dia 28 de junho.

Fonte: Brunno Carvalho

São Luís inicia quarta dose contra a Covid-19 em pessoas a partir dos 40 anos, a partir desta terça-feira (21)

A aplicação da quarta dose da vacina contra a Covid-19, em pessoas com 40 anos ou mais, inicia nesta terça-feira (21) em São Luís. O anúncio foi feito pelo prefeito Eduardo Braide, nesta segunda (20). Podem vacinar, nesta faixa etária, pessoas que já tenham tomado a terceira dose há três meses.

Basta apresentar documento oficial com foto e o cartão de vacinação. As doses estarão disponíveis das 8h às 17h, em vários pontos de vacinação da capital.

São locais de vacinação o São Luís Shopping e Rio Anil Shopping (das 10h às 16h); os centros de saúde do Itapera, Maracanã, Coqueiro, Thalles Ribeiro, Santa Bárbara, Janaína, São Cristóvão, Anil, Djalma Marques, Genésio Ramos Filho, Amar, Dr. José Carlos Macieira, Clodomir Pinheiro Costa, Gapara, São Raimundo, Vila Embratel, Vila Nova, Yves Parga e da Liberdade; e as UBS Antônio Carlos Reis (Olímpica 1), Maria Ayrecila Novochadlo (Olímpica 2) e Jailson Alves Viana (Olímpica 3).

Secretaria de Estado da Saúde descarta caso suspeito da varíola do macaco

Em nota divulgada nesta sexta-feira (17), a Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que foi descartada a existência de caso da varíola do macaco em São Luís, que estava em análise. Tratava-se de um homem de 30 anos, que foi admitido em unidade da rede pública municipal, com sintomas semelhantes ao da doença e lesões tipo bolhas por todo o corpo.

A SES recebeu do Ministério da Saúde o comunicado de resultado negativo. A análise do material coletado foi feito pela Fundação Ezequiel Dias, em Minas Gerais. O homem continuará em isolamento domiciliar, pois agora, vai aguardando diagnóstico para saber a causa do seu quadro infeccioso.

A nota da SES reforça ainda, que até este momento, não há registros de casos desta doença no Maranhão.

Nota na íntegra

“A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que foi descartado o caso suspeito de Monkeypox do paciente de São Luis. O comunicado foi feito pelo Ministério da Saúde, na manhã desta sexta-feira (17), após resultado negativo do exame laboratorial analisado pela Fundação Ezequiel Dias, em Minas Gerais.

O paciente segue em isolamento domiciliar aguardando diagnóstico para o quadro infeccioso. O quadro clínico do paciente é estável.

Com o resultado negativo, a SES ressalta que o Maranhão permanece sem casos da Monkeypox, até o momento. Reforça ainda, que viajantes recém-chegados de localidades onde há casos positivos redobrem os cuidados e mediante o aparecimento de sinais ou sintomas suspeitos, busquem imediatamente atendimento médico em uma unidade de saúde para diagnóstico.”

Fonte: Brunno Carvalho

Rio Anil Shopping passa a ser ponto de vacinação contra Covid-19

A Prefeitura de São Luís disponibilizou o Rio Anil Shopping como um novo ponto de vacinação contra a Covid-19 na capital. O espaço começa a funcionar nesta segunda-feira (13).

O novo ponto não vai funcionar como drive-thru, e deve atender de segunda a sexta todos os grupos que estão sendo chamados, incluindo pessoas a partir de 50 anos para a quarta dose da vacina contra a Covid-19. É necessário levar documento oficial com foto e o cartão de vacinação.

O São Luís Shopping também será ponto de vacinação. O local estará em frente ao antigo Kitaro,

Os demais pontos de vacinação seguem funcionando em São Luís de 8h às 17h, de segunda a sexta-feira. Confira:

Centro de Saúde Itapera

Centro de Saúde Maracanã

Centro de Saúde Coqueiro

Centro de Saúde Thalles Ribeiro

Centro de Saúde Santa Bárbara

Centro de Saúde Janaína

Centro de Saúde São Cristóvão

UBS Antônio Carlos Reis (Olímpica 1)

UBS Maria Ayrecila Novochadlo (Olímpica 2)

UBS Jailson Alves Viana (Olímpica 3)

Centro de Saúde Anil

Centro de Saúde Djalma Marques

Centro de Saúde Genésio Ramos Filho

Centro de Saúde Amar

Centro de Saúde Dr. José Carlos Macieira

Centro de Saúde Clodomir Pinheiro Costa

Centro de Saúde Gapara

Centro de Saúde São Raimundo

Centro de Saúde Vila Embratel

Centro de Saúde Vila Nova

Centro de Saúde Yves Parga

Centro de Saúde da Liberdade

UPAs vão receber casos suspeitos da varíola do macaco, informa Secretaria de Saúde

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) definiu um fluxo de atendimento para os casos suspeitos da varíola do macaco. De acordo com a secretaria, na rede estadual de saúde, a porta de entrada para os casos suspeitos serão as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). A unidade referência para tratamento será o Hospital da Ilha. Já no interior do Estado, as referências da rede estadual também serão as UPAs, onde os pacientes suspeitos ficarão nos leitos de isolamento.

De acordo com o secretário adjunto de Assistência à Saúde da SES, Carlos Vinícius Ribeiro, todas as medidas estão sendo tomadas para atender os pacientes que venham a dar entrada nas unidades da rede estadual de saúde com suspeita da doença. “Todos os esforços estão sendo realizados para que os casos sejam identificados e assistidos de forma adequada”, disse Carlos Vinícius.

O Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde no Maranhão (CIEVS) e o Laboratório Central de Saúde Pública do Maranhão (Lacen) têm realizado reuniões para garantir a devida orientação aos municípios maranhenses sobre a identificação do caso suspeito, isolamento e a coleta de amostras para confirmação ou descarte de casos, mas, primeiramente, descartando outras suspeitas, como a varicela. 

Ainda segundo a SES, estão sendo intensificadas as capacitações com profissionais da rede estadual de saúde para identificação dos casos suspeitos.

As amostras de casos suspeitos da varíola dos macacos no Maranhão serão recebidas pelo Lacen, que fará exames laboratoriais para excluir outras patologias, como arboviroses e sífilis. Após essa exclusão, as amostras são encaminhadas para a unidade de referência nacional que, para o Maranhão, é a Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Minas Gerais, que vai analisar a amostra para a Monkeypox, mais conhecida como varíola dos macacos.

Diagnóstico

A SES destaca que, são casos suspeitos da Monkeypox, pessoas de qualquer idade que apresentem início súbito de febre, erupção cutânea aguda inexplicável, dor nas costas, fraqueza ou fadiga física e dor de cabeça.

A Secretaria também destaca que, para não confundir com outras doenças, devem ser excluídas as suspeitas para varicela, herpes zoster, sarampo, zika, dengue, chinkungunya, herpes simples, infecções bacterianas da pele, infecção gonocócica disseminada, sífilis primária ou secundária, cancróide, linfogranuloma venéreo, granuloma inguinal, molusco contagioso (poxvírus) e reação alérgica.

Caso suspeito

A SES informou que está investigando um caso suspeito de varíola dos macacos na capital, de um homem de 30 anos, sem histórico de viagens, que chegou na Unidade Mista do Bacangaapresentado sintomas como febre, calafrios, lesões com coceiras e ardor nos olhos. O caso segue sendo monitorado.

Esse é o segundo caso suspeito de varíola dos macacos (Monkeypox) investigado em São Luís. O primeiro caso foi de uma criança de cinco anos. Após uma avaliação de diagnóstico, realizada pelo Ministério da Saúde (MS), por meio do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), o caso foi descartado.

Bebê internado na UTI ganha passeio na praia com os pais em São Luís

Profissionais da Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão (MACMA), em São Luís, levaram para conhecer a praia os familiares e o pequeno Benjamim Rodrigues Vilar, de 11 meses, que está internado na Unidade de Terapia Intensiva UTI por causa de uma doença neuromuscular (Miopatia Centronuclear ligada ao X).

A ação foi realizada por meio do projeto “Hoje tem prainha”, voltado para ampliar os cuidados integrais aos pacientes e seus familiares.

Benjamim nasceu de 37 semanas e 6 dias e está internado desde o nascimento. Segundo a psicóloga da unidade, Djanira Rodrigues Vieira, sair do ambiente hospitalar é algo positivo para o bebê e também aos pais que o acompanham todos os dias.

“A equipe atua como facilitadora dessa comunicação do bebê com os pais e proporciona uma postura ativa frente à internação prolongada do bebê, fazendo com que os pais tenham percepção positiva dos cuidados da equipe com o seu filho. Para o bebê, é uma oportunidade para proporcionar um momento de convívio fora do ambiente hospitalar”, explicou a psicóloga.

Durante o passeio, Benjamim estava acompanhado por uma equipe médica e multiprofissional composta por fisioterapeutas, enfermeiras, técnica de enfermagem, psicóloga, fonoaudióloga e terapeuta ocupacional. Os pais também acompanharam e agradeceram a iniciativa.

Foto: Vitoria Mikaelli

Prorrogada vacinação contra Influenza e Sarampo no Maranhão

A campanha de vacinação contra a Influenza (H1N1) e o Sarampo foi prorrogada e segue até o dia 24 de junho. A vacinação é direcionada a diferentes públicos e acontece em todas as Unidades Básicas de Saúde das 217 cidades maranhenses.

Além das Unidades Básicas de Saúde, de gestão municipal, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) também oferta a vacinação na Policlínica Vinhais, no Hospital Dr. Genésio Rêgo, no Hospital Aquiles Lisboa, na Policlínica Cidade Operária.

O Maranhão já aplicou 749.296 doses contra Influenza (cobertura de 40,90%) e 231.086 doses contra o Sarampo (cobertura de 31,54%). A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde é de 90% para Influenza (2.307.415 pessoas) e 95% com a vacina Tríplice Viral (664.326 pessoas).

A campanha contra o sarampo tem como público-alvo trabalhadores da saúde e crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade. Para a vacinação, deve ser apresentado documento oficial com foto e carteira de vacinação.

Público-alvo da Influenza:

Crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade;

Gestantes e puérperas;

Povos indígenas;

Professores;

Pessoas com comorbidades;

Pessoas com deficiência permanente;

Forças de segurança e salvamento e Forças Armadas;

Caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso;

Trabalhadores portuários;

Funcionários do sistema prisional;

Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;

População privada de liberdade.