Empresa canadense inicia preparativos para atuar no Centro de Lançamento de Alcântara

A alta direção da empresa esteve neste mês de maio no Brasil. Os dirigentes canadenses – o CEO Richard McCammon e o vice-presidente de Engenharia Daniel McCammon, acompanhados pelo COO (executivo-chefe operacional), Paulo Vasconcellos – estiveram em São Paulo, São Luís e Alcântara, e puderam constatar in loco as condições existentes e o elevado potencial que o Brasil lhes oferece para fincar uma presença competitiva no mercado de transporte espacial.

“O Espaçoporto de Alcântara foi concebido no início dos anos 80, já com uma proposta de atender não somente às necessidades brasileiras, como, também, a outros programas espaciais. Hoje, com a economia espacial crescendo forte e continuamente, está claro o quanto é acertada foi a decisão de garantir, ao Brasil, a oportunidade de participar desse dinâmico mercado. O espaço é a nova fronteira, e o povo brasileiro merece e deve participar de todas as oportunidades que se descortinam”, observou o presidente da AEB, Carlos Moura.

Ele explicou que, no segmento de transporte espacial, a Aeronáutica selecionou, no início de 2021, quatro empresas internacionais para serem as pioneiras a executarem lançamentos de engenhos espaciais a partir de Alcântara. Trata-se de um arranjo inovador, que prevê não apenas ofertar serviços de preparação, lançamento e rastreio. O objetivo é induzir o desenvolvimento local e regional, tanto em termos tecnológicos e logísticos, como de transbordamentos para outras atividades de interesse da sociedade.

Telegram cumpre determinações e STF revoga bloqueio

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes revogou a ordem de bloqueio ao aplicativo Telegram, no último domingo, após o cumprimento de determinações da Corte que estavam pendentes.

No sábado (19), ele havia dado prazo de 24 horas para o cumprimento de uma lista de determinações que incluía a indicação de representante oficial do aplicativo no Brasil; o envio de informações sobre providências para combate à desinformação; e o cumprimento integral de decisões que determinaram retirada de conteúdo ou bloqueio de canal.

De acordo com a decisão deste domingo, o Telegram indicou Alan Campos Elias Thomaz como representante legal no Brasil. O aplicativo informou que ele tem acesso direto à alta administração da plataforma, “o que garantirá nossa capacidade de responder as solicitações urgentes do Tribunal e de outros órgãos relevantes no Brasil em tempo hábil”.

Como medidas para combate à desinformação no Brasil, o Telegram citou o monitoramento dos 100 canais mais populares no país e o acompanhamento da mídia brasileira. O aplicativo destacou que vai estabelecer relações de trabalho com agências de checagem e restringir postagens públicas para usuários banidos por espalhar desinformação, além de atualizar termos de serviços e promover informações verificadas.

Em comunicado, o fundador do Telegram, Pavel Durov, voltou a se desculpar com a Corte brasileira. “Pedimos ao Tribunal que permita que o Telegram continue suas operações no Brasil, dando-nos a chance de demonstrar que melhoramos significativamente nossos procedimentos”.

Para Alexandre de Moraes, o aplicativo efetivou o cumprimento de todas as decisões. “Diante do exposto, considerado o atendimento integral das decisões proferidas em 17/3/2022 e 19/3/2022, revogo a decisão de completa e integral suspensão do funcionamento do Telegram no Brasil”. O ministro também determinou que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e as demais empresas envolvidas suspendam as ações de bloqueio do aplicativo.

STF dá 24h para Telegram atender determinações e evitar bloqueio

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou neste sábado (19) que o Telegram cumpra, em até 24 horas, as decisões judiciais emitidas pela Corte que ainda estão pendentes. Segundo a decisão de Moraes, o cumprimento das pendências neste prazo é o que evitará a suspensão da plataforma no Brasil.

“O Telegram, até o presente momento, cumpriu parcialmente as determinações judiciais, sendo necessário o cumprimento integral para que seja afastada a decisão de suspensão proferida em 17/3/2022.”

O ministro citou ainda o pedido de desculpas divulgado em nota pelo fundador do Telegram, Pavel Durov. Na decisão, ele reproduziu a declaração de Durov, que afirmou ter tido problemas com os endereços de e-mails corporativos, o que impediu que a plataforma fosse comunicada sobre as decisões do STF sobre bloqueio de perfis investigados.

“Parece que tivemos um problema entre nossos e-mails corporativos e a Suprema Corte brasileira. Como resultado dessa falha de comunicação, a Corte baniu o Telegram por não responder”, declarou Durov.

A lista de pendências indicadas por Alexandre de Moraes na decisão inclui indicação da representação oficial do Telegram no Brasil; informação, imediata e obrigatoriamente, de todas as providências adotadas para o combate à desinformação e à divulgação de notícias fraudulentas, incluindo os termos de uso e as punições previstas para os usuários que incorrerem nas mencionadas condutas.

Ainda, imediata exclusão ou retirada das publicações divulgadas no link https://t.me/jairbolsonarobrasil/2030, preservando o seu conteúdo, com disponibilização ao STF (as informações são referentes a inquérito sigiloso e não concluído pela Polícia Federal); e bloqueio do canal Claudio Lessa com o fornecimento de seus dados cadastrais ao STF e a integral preservação de seu conteúdo.

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações,  Marcos Pontes participa do programa Sem Censura, da TV Brasil.

MCTI anuncia R$ 280 milhões para institutos de ciência e tecnologia

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, afirmou ontem (21) durante entrevista que os Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs) receberão cerca de R$ 280 milhões em verbas para pesquisa.

Segundo Pontes, a verba faz parte dos mais de R$ 1 bilhão investidos no setor em 2022. O ministro revelou também que outros R$ 250 milhões serão disponibilizados para financiar linhas de estudo diversas de nível Produtividade em Pesquisa (PQ). No total, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) conta com 130 INCTs, que estavam com defasagem de 30% no orçamento. “Precisamos ter isso. Parece muito, mas a gente precisa ter muito mais”, disse.

O  ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações,  Marcos Pontes, participa do programa Sem Censura, da TV Brasil.

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações,  Marcos Pontes, participa do programa Sem Censura, da TV Brasil. – Valter Campanato/Agência Brasil

Durante a entrevista, o ministro afirmou que há mais de 70 mil vagas ociosas em atividades relacionadas à tecnologia da informação e comunicação (TIC), e que o MCTI oferece cursos e oficinas para especializar interessados em ingressar no setor.

O ministro também discutiu também a produção nacional de vacinas, medicamentos e insumos médicos. Pontes frisou a importância da autonomia da produção nacional e do fomento da pesquisa científica no Brasil. “Nós colocamos como estratégia deixar o país independente na produção de vacinas. Para resumir: se o planeta não vender vacina para a gente, nós podemos vender vacinas para o planeta. E também reduzir nossa dependência de medicamentos”.

Marcos Pontes anunciou ainda que convidou o bilionário Richard Branson, da Virgin Galactic – empresa que oferece voos orbitais para turistas – para montar um centro de lançamento no Brasil.

Sistema da PF e PRF têm dados excluídos, após ataque de hackers

Um ataque cibernético derrubou o sistema interno da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal. Dados de policiais com dívida ativa com a União foram apagados durante a investida criminosa. Os sistemas permanecem fora do ar e os dados ainda não foram recuperados.

As corporações foram atingidas no dia 10, em meio a ataques a diversos órgãos do governo que tiveram como alvo principal o Ministério da Saúde. As equipes de segurança do governo acreditam também que informações de condutores cadastrados em bancos de dados das corporações tenham sido excluídas.

O problema impacta o trabalho de milhares de policiais em todo o país, principalmente quem atua na área administrativa e precisa levantar informações para direcionar ações, investigações e fiscalização de entradas e pessoas. A suspeita é que tenha ocorrido um ataque do tipo ransomware, em que os criminosos sequestram informações do sistema.

Governo Federal suspende exigência de ‘passaporte da vacina’ devido ataque de hackers

Um ataque de hackers obrigou o governo federal a suspender a exigência de comprovante de vacina contra a Covid-19 para viajantes que chegarem ao Brasil por via aérea. A decisão foi informada nesta sexta (10). O Ministério da Saúde deu prazo de sete dias para normalizar a situação.

A suspensão será temporária, até a normalização do ConecteSUS, aplicativo que emite o Certificado Nacional de Vacinação e que saiu do ar, após o ataque hacker. A queda do sistema afeta a conferência do comprovante de vacinação e de vacinados no Brasil.

O adiamento da entrada em vigor da exigência é visto como uma vitória de “negacionistas” da vacina, como apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. Apesar dos problemas de acesso ao sistema, estrangeiros apresentaram comprovante de vacina.

No início da semana, o governo publicou portaria determinando quarentena de cinco dias, a não vacinados e que entrarem no Brasil por via aérea. A portaria entraria em vigor neste sábado (11).

Suspeitos usam Instagram para aplicar golpes

Uma nova modalidade de golpe agora usa contas do Instagram para lesar pessoas, também no Maranhão. Além de pedir dinheiro aos contatos das vítimas, os suspeitos usam a conta roubada para ampliar o golpe por meio do envio de links com armadilhas para novas vítimas.
Antes, o golpe era praticado apenas pelo WhatsApp e agora tomou dimensão em aplicativos, como o Instagram.

Na Delegacia de Crimes Virtuais do Maranhão, há uma série de casos registrados, incluindo blogueiras maranhenses e figuras públicas que foram vítimas. Policiais investigam os casos e fazem uma série de alertas para que outras pessoas não caiam nos golpes.

Postagens dos usuários mostram que os hackers roubam as contas e senhas para forjarem vendas na função de stories.

A polícia do Maranhão orienta as vítimas a enviarem notificações às empresas, não clicarem em links suspeitos, ativarem a autenticação do aplicativo e registrarem boletim de ocorrência na delegacia.

O golpe é, geralmente, anúncio de venda de móveis e eletrodomésticos com preços bem abaixo do mercado. Ao mostrar interesse nos itens, o usuário tende a clicar no falso link e, então, tem as senhas roubadas e fica sem acesso à página.

Pedidos de dinheiro a conhecidos das vítimas também são comuns no golpe.

A polícia maranhense alerta que há uma rede de perfis falsos, aplicando golpes financeiros pelo país. Com mais de mil contas e 500 mil seguidores, os golpistas estão presentes no Twitter, Facebook, TikTok, Instagram e no Telegram.

Cientistas captam primeira imagem da variante ômicron em microscópio

Cientistas da Universidade de Hong Kong conseguiram capturar pela primeira vez a imagem da variante ômicron do coronavírus com a ajuda de um microscópio, informou a instituição em um comunicado na quarta-feira (8). Os pesquisadores da Faculdade de Medicina divulgaram dois registros – de microscópios eletrônicos – de uma cultura do vírus em laboratório.

Na imagem da esquerda, explicam os cientistas, é possível ver um recorte “de baixa ampliação” de uma célula de rim de macaco infectada intencionalmente com essa variante do Sars-Cov-2. É possível ver que a ômicron provoca danos em nível celular com vesículas – essas pequenas bolhas – cheias de pequenas partículas virais (identificadas pela cor preta).

Já na imagem da direita, a micrografia eletrônica tem alta ampliação desta mesma célula, mas mostrando as partículas virais mais de perto (dentro deste quadrado cor de rosa). Neste registro, é possível inclusive ver a coroa do coronavírus (formada pela proteína S) ao redor da partícula viral.

Origem A variante ômicron – também chamada B.1.1529 – foi reportada à OMS em 24 de novembro de 2021 pela África do Sul. O primeiro caso confirmado da B.1.1529 foi de uma amostra coletada em 9 de novembro de 2021. De acordo com OMS, a variante apresenta um “grande número de mutações”, algumas preocupantes.

Pesquisadores criam proteção que amortece impacto de batidas em postes

Pesquisadores da Universidade Federal do Ceará (UFC) desenvolveram um equipamento de proteção de veículos que, acoplado aos postes de iluminação, amortece o impacto das batidas. O projeto surgiu a partir de um edital da Enel, que é a companhia energética do estado, no qual a instituição foi contemplada.

A Enel chegou a criar um dispositivo próprio, feito de concreto e areia, mas o poder público questionou a estética do produto e o comprometimento na acessibilidade das calçadas.

Quem liderou o projeto na UFC foi o professor Augusto Albuquerque, do Departamento de Engenharia Estrutural e Construção Civil. Ele explica que o equipamento de proteção, chamado de defensa, é feito de plástico.

“Essa defensa é uma defensa plástica, e ela é preenchida com um material feito por uma mistura de poliuretano e resíduos de pneus.”

O professor falou ainda sobre a importância desse protetor para diminuir a gravidade dos acidentes nos ocupantes dos veículos. “A ideia principal é salvar vidas. Porque quando você gera um amortecimento, parte da energia que seria absorvida pelo corpo humano, pelo poste, vai ser absorvida no amortecimento. Então, ao dissipar essa energia, você está também reduzindo o impacto no ser humano.”

Além disso, o equipamento reduz a destruição de postes porque amortece o impacto das batidas. Esses protetores são diferentes dos conhecidos guard rail e guarda corpo, que ficam em estradas.

Claro, Vivo e TIM levam lotes no leilão do 5G

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) conclui nesta sexta-feira (5) o leilão do 5G – a nova geração de internet móvel – com a licitação dos lotes da faixa de frequência 26 gigahertz (GHz).

A Claro levou dois lotes com abrangência nacional, com direito de exploração por 20 anos, por R$ 52,825 milhões, cada. A Telefônica, dona da marca Vivo, arrematou três lotes nacionais, também com outorga de 20 anos, mas com lances ligeiramente menores, de R$ 52,824 milhões.

A TIM apresentou proposta para levar um lote com atuação na região Sul, de 20 anos, após lance único de R$ 8 milhões.

previsão é de que a tecnologia comece a chegar ao Brasil em 2022, primeiro nas grandes cidades e depois nos demais municípios do país.

De imediato, usuários vão se beneficiar de uma maior velocidade de conexão, tanto para baixar quanto para enviar arquivos pelo celular, além de um tempo de resposta mais ágil e maior estabilidade.

Disputa

As empresas que vencerem os lotes de 26GHz terão que garanti internet de qualidade às escolas de educação básica do país. É uma contrapartida pelo direito que elas terão de explorar o espectro. Essa faixa é destinada exclusivamente ao 5G. É por meio dela que deve ocorrer a transmissão de dados da economia em larga escala.

A frequência de 26GHz é a faixa com maior capacidade de transmissão de dados e menor latência, ou seja, menor tempo de resposta. A faixa é considerada ideal para coberturas de espaços específicos e para as novas tecnologias que serão impulsionadas com o 5G, como a Internet das Coisas (IoT) e automação industrial.

Por ser considerada uma faixa ainda nova, as tecnologias para o uso ainda estão em desenvolvimento. É esperado que o mercado do 5G na faixa de 26GHz amadureça ao longo do tempo.