Em 2020, foram quase três mil metros de drenagem executadas na cidade

Obras de drenagem reduzem transtornos causados por alagamentos em Imperatriz

Moradora do bairro Bacuri, em Imperatriz, a dona de Célia Maria de Sousa Lima, , conta que antes das obras de drenagem, era um drama sair de casa para igreja. “Era um marzão de água, menina. A gente tinha que passar pelas calçadas e mais na frente tinha que botar o pezão na água mesmo. Ir para igreja e calçar uma sandália? Misericórdia, viu!”, conta.

No período de chuvas, a água se misturava a das fossas e invadia residências, colocando em risco a saúde dos moradores. “Era água escorrendo de fossa e de toda imundície. A gente pedindo socorro”, completa a lavradora Brandelina Bezerra. Segundo a lavradora, a drenagem acabou com esse sofrimento. Essa narrativa agora, é somente parte da memória delas e já não há mais alagamento no período chuvoso.

Só em 2020, foram quase 3 mil metros de drenagem executadas pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra), em Imperatriz, alcançando bairros como Mutirão, Vilinha, Jardim Tropical, Vila Nova, região do Santa Rita, Santa Inês, Santa Lúcia, Airton Sena, Independência, Vila Fiquene, Residencial Cinco Estrela, Bom Jesus e Bacuri.

O secretário da Sinfra, Clayton Noleto, conta que essa iniciativa resolveu demandas históricas de alagamentos, principalmente em bairros periféricos. “Imperatriz tem muitos pontos de alagamentos, atingindo pessoas que todos os anos sofrem com as enchentes. Embora infraestrutura urbana não seja uma tarefa direta do Estado, temos dado nossa contribuição entendendo que as pessoas não merecem passar por esse transtorno”, avaliou.

Além das obras de drenagem, esses bairros receberam também serviços de pavimentação de ruas. Foram mais de 120 quilômetros no último ano, abrangendo praticamente todos os polos. Os serviços garantiram a mobilidade das pessoas e o acesso de outros serviços públicos, com melhores condições de trafegabilidade para os ônibus, viaturas, ambulâncias e veículos particulares.