Operação Carnaval contabiliza mais de 200 inspeções na Grande Ilha

Balanço das ações no período carnavalesco, na Grande Ilha, somam 228 inspeções em bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos comerciais. Realizada pela Superintendência de Vigilância Sanitária (Suvisa), órgão da Secretaria de Estado da Saúde (SES), a Operação Carnaval ocorreu de 12 a 16 de fevereiro, nos municípios de São Luís, Paço do Lumiar, São José de Ribamar e Raposa.

De acordo com o balanço, das 228 inspeções realizadas no período, 136 foram em bares, restaurantes, lanchonetes e afins. A fiscalização alcançou 58 lojas, cinco drogarias, um estabelecimento de venda de cosméticos, sete panificadoras, dois consultórios, uma ótica, quatro mercearias, duas academias, quatro salões de beleza e três galeterias. O resultado gerou emissão de 228 Termos de Fiscalização, 19 Termos de Intimação e sete Autos de Infração. Não houve estabelecimento interditado.

Entre os protocolos fiscalizados estavam a proibição de qualquer festa ou evento que gerasse aglomeração de pessoas, assim como qualquer tipo de apresentação musical e som eletrônico nos estabelecimentos, além da continuidade do acompanhamento de medidas sanitárias como utilização de álcool em gel, máscaras faciais, distanciamento das mesas, entre outras.

O objetivo foi cobrar o cumprimento dos protocolos sanitários de contenção da Covid-19 e fazer cumprir decisão judicial, destaca o superintendente da Suvisa, Edmilson Diniz. “Foi um esforço envolvendo órgãos que, somado ao comprometimento e responsabilidade de cada cidadão, pode contribuir para que consigamos estabilizar novamente a curva de contaminação. E paralelamente, reduzir a ocupação de leitos hospitalares, garantindo a saúde e preservação da vida de todos os maranhenses”, disse.

A agenda de fiscalização foi ampliada em parceria com os órgãos parceiros, para ampliar a capacidade de monitoramento. Participaram da operação a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Procon e Vigilâncias Sanitárias Municipais.