Prefeitura de Imperatriz edita medidas mais rígidas de restrição

Bares, restaurantes e casas de shows de Imperatriz, agora terão normas mais rígidas a cumprir, editadas pela Prefeitura. A razão é o aumento nas internações por Covid-19. As medidas do decreto já estão em vigor e com isso, os estabelecimentos devem fechar às 23 horas. O decreto se mantém até dia 10 de março, quando será feita uma revisão e, de acordo com o cenário, pode ser revogado ou ampliado.

O decreto proíbe a realização de apresentações artísticas, festas ou eventos de qualquer natureza e a utilização de pistas de danças estão proibidas por pelo menos 15 dias, após às 23 horas. Determina que estabelecimentos empresariais e comerciais devem reduzir o limite de lotação para 50% da sua capacidade.

As celebrações religiosas devem respeitar o distanciamento social, o uso de máscara deve ser obrigatório e estão proibidos utilização de instrumentos de sopro durante os encontros. Faculdades e universidades deve restringir a quantidade para os alunos na sala de aula e adotar aulas presenciais e remotas.

O documento determina ainda que, restaurantes e locais que vendem comida devem disponibilizar luvas higiênicas e determinar uso obrigatório de máscaras de proteção aos clientes; supermercados devem utilizar material descartável no uso do álcool em gel na higienização dos carrinhos e cestas compras e outras medidas.

A taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para Covid-19  na cidade, está em 95,24%; e de leitos clínicos exclusivos para Covid-19, está em 89,62%. Os dados são do mais recente boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Desde o início da pandemia, Imperatriz já registrou 10.117 casos da doença.

“Trouxemos essa medida mais restritiva, para ver se dá um choque de realidade na população. Todos nós, e me incluo nessa, precisamos voltar a ter as cautelas e cuidados que tínhamos antes. Não é hora de descuidar não”, explica o prefeito, Assim Ramos.